Três filmes que parecem infantis mas têm muito a lhe dizer

Hoje, a proposta é se divertir sem deixar de olhar para si. Para isso, trago 3 sugestões de filmes para degustar com (ou sem) as crianças e adicionar boas reflexões sobre o seu lugar no mundo. Ao praticar esse tipo de percepção, você certamente estará trilhando o caminho para a felicidade pessoal! Vamos começar?


Se preferir, pegue um caderno e uma caneta e anote suas reflexões. As anotações podem servir de lembrete para aqueles momentos quando tudo começa a perder o sentido.


1. VIVA! A vida é uma festa (COCO) | 2017 |ANIMAÇÃO

Sinopse

Miguel é um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas ele precisa lidar com a família que desaprova seu sonho e renega tudo que seja relacionado à música por causa de uma frustração vivida pela tataravó. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.


Para refletir

Este desenho animado realmente anima qualquer expectador. A energia de vida que flui do personagem é contagiante!


No enredo, no entanto, vem uma mensagem ainda maior. Fica nítido como sentir nosso Eu e não negar as coisas que nos dão vida pode realçar os caminhos que devemos trilhar. Ele também revela o quanto a família e os antepassados são importantes para que nossos caminhos sejam trilhados com leveza e alegria.


Assim, eu os convido a se animarem também, refletindo: algo ou alguém me faz negar o que canta em minha alma? Estou estabelecendo bons vínculos com meus antepassados?


2. DIVERTIDAMENTE (INSIDE OUT) | 2015|ANIMAÇÃO

Sinopse

Riley é uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. Nesta animação, cada um desses sentimentos é transformado em uma personagem. A líder deles é Alegria, que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle - e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.


Para refletir

Na época do lançamento, ouvi muita gente dizendo que não havia gostado, mas eu, particularmente, adorei! Classificado como infantil - talvez por ser um desenho animado - acredito não tenha sido contemplado com a relevância devida nesta classificação.


Para aqueles que têm uma base de conhecimento sobre a psiquê, Divertidamente se torna uma enorme oportunidade para entender ludicamente o conceito e trabalhar o autoconhecimento – algo que todos nós precisamos praticar. Aliás, o enredo trabalho isso tão certeiramente que deveria ser base do currículo escolar de “como se tornar um ser humano melhor”.

‘Bora’ assistir este desenho e começar a pilotar a sua psique com mágoa e responsabilidade?


Muitas pessoas caem em seus abismos internos por não gerenciarem com equilíbrio seus sentimentos e tentarem, a todo o custo, mantê-los a nível mental, impedindo que a emoção aflore. Pois saiba que a tentativa de “não sentir” desconforto nos embala em uma suposta energia positiva que age como um vírus perigoso, podendo danificar seriamente nossa capacidade de superação.


Vivemos numa realidade dual e negá-la é verdadeira loucura. Deixar de admitir que qualquer sentimento tem um potencial positivo e negativo é negar o equilíbrio, afinal, ele está exatamente em saber onde termina um sentimento e começa o outro. Por isso, é necessário navegar por todos os sentimentos, permitir que eles dialoguem e que apresentem seus valores na hora certa. Nada é bom ou ruim. Tudo depende da forma como é canalizada a energia.


Com isso em vista, ao assistir esse desenho, convido-o a encontrar os sentimentos das profundezas de suas memórias inconscientes, trazendo-os novamente ao controle de sua vida.


3. MOANA | 2016 |animação

Sinopse

Moana Waialiki é uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.


Para refletir

Se quiser encher seus olhos de belas imagens, descontrair e ter uma bela lição, então assista Moana!


Por meio de uma linda metáfora, esse desenho animado mostra que qualquer um, seja um mero ser humano, um semi-Deus ou um Deus, têm seu lugar e missão no mundo, e encontrá-la é uma tarefa que nos conduzirá aos desafios. A determinação em descobrir quem você é, por sua vez, permitirá que você cumpra a missão.


Mas, não se iluda se ao concluí-la você continuar no mesmo lugar. Afinal, o cominho final será sempre o seu coração, lugar onde todas as respostas são claras e onde você reunirá forças para conduzir a nova etapa de sua jornada. É no caminho do coração onde você chegará ao "Deuzinho" que existe em você, como diria um grande amigo que hoje nos olha do alto.


Assim, reflita: aonde está meu coração, nos diversos setores da minha vida? Você pode ouvi-lo? Então, sinta como ele toca suas emoções, sensações e descubra o caminho que o mostrará quem você realmente é.


Que tal começar a maratona de autoconhecimento? Boa diversão e reflexões!


TERESA CRISTINA SIMÕES

terapeuta transpessoal integrativa

(19) 9 9176.9313 (whatsapp) |  tcris3in1@gmail.com

Avenida João Ambiel, 91| Solar do Itamaracá | Indaiatuba - SP

  • Facebook - Círculo Branco

© 2018 por Mídia.Crawl.